Especialistas avaliam os impactos da pandemia no mercado segurador

20.11.2020 - Fonte: Seguro Gaúcho

Design sem nome (34)

De que forma o coronavírus mudou o mercado de seguros foi a temática abordada na sexta edição do CQCS Innovation Latam, que aconteceu no final da tarde de quinta-feira (19) em uma plataforma virtual.

Com tradução simultânea para português e espanhol, o evento contou com a participação de Caribou Honing, chairman e co-fundador do Insuretech Connect; Edson Franco, CEO da Zurich; Tatiana Mattar, diretora de novos produtos da Pottencial Seguradora; além de Evandro Sales, CFO da Quiver, que será a Insurtech do mês. Mais uma vez a mediação foi de Gustavo Dória, o idealizador do CQCS Innovation.

Na abertura da atividade Dória relembrou o surgimento do CQCS Innovation Latam, os desafios encontrados e agradeceu a todos que trabalharam incansavelmente na operação do evento. “Estamos chegando à sexta etapa da mais relevante iniciativa de inovação em seguros da América Latina, que nasceu na pandemia devido a impossibilidade de reunir 2000 pessoas de forma presencial, mas que conseguiu contar com a presença virtual de 3000 participantes. E já temos marcado um novo encontro para fevereiro de 2021”.

Evandro Salles conduziu sua apresentação explicando que a Quiver é uma empresa de tecnologia que atua especificamente no mercado de seguros. Há mais de 20 anos no Brasil a empresa considera o cliente como seu ponto central. “Nossa tecnologia deve primordialmente oferecer soluções, auxiliar o gerenciamento e facilitar o cotidiano dos clientes. Temos 53 mil usuários registrados hoje com seis milhões de apólices nos últimos doze meses. Esses são números que comprovam nossa liderança no mercado”.

Tatiana Mattar enfatizou que a Pottencial Seguradora tem o propósito de fornecer tranqüilidade em momentos inesperados e busca constantemente a inovação como forma de se diferenciar no mercado de seguros. “Temos mais R$ 600 milhões de prêmios emitidos, uma equipe de 240 colaboradores e somos líderes no mercado de garantias desde 2017. Nossa taxa de crescimento é bem robusta porque nossa cultura de subscrição é muito profunda e estamos em segundo lugar entre as seguradoras mais rentáveis no Brasil”.

Ao explanar sobre como a Covid-19 impactou os negócios da empresa a executiva argumentou que no início da pandemia houve certo receio diante do planejamento que tinha sido feito para o ano de 2020: “entretanto, sabíamos que com a crise surgem as oportunidades. Priorizamos o que era possível realizar. Criamos um comitê e estabelecemos alguns objetivos como sair mais forte da pandemia, enfrentar a crise com o espírito de se reinventar, manter os clientes e assegurar o emprego de nossos funcionários”. A diretora assegurou que até o momento os objetivos estão sendo mantidos através das estratégias da Pottencial Seguradora.

Ao comentar sobre as perspectivas para o mercado de seguros e opinou sobre como o coronavírus impulsionou transformações no setor, Edson Franco, da Zurich Brasil, enfatizou a crescente procura pela proteção, principalmente no seguro de vida. "Atualmente, independentemente da idade ou geração, todos os clientes querem comodidade e buscam coberturas para questões que antes não davam atenção”.

Já o presidente e cofundador da InsureTech Connect, Caribou Honig, avalia que o novo coronavírus acelerou transformações e terminou com algumas certezas de profissionais que atuam no setor. “A Covid-19 afeta não apenas os negócios, mas a vida como um todo, traz uma mudança de plataforma. Agora, precisamos rever as suposições. É necessário criar novos produtos para coisas que antes não existiam”.

Notícias Relacionadas