Executiva da HDI fala sobre os desafios da liderança na atualidade

15.10.2020 - Fonte: Seguro Gaúcho

Denise_Ciavatta_3-e1560876783768

A diretora de TI da HDI Seguros, Denise Ciavatta, participou de uma live alusiva ao Outubro Rosa que foi promovida pela Ituran, na tarde quinta-feira, 15 de outubro. Ao lado de outras executivas, Denise falou a respeito de suas experiências e percepções relacionadas ao mercado de trabalho, inserido também no atual contexto de pandemia. O encontro virtual teve a moderação da gestora de RH da Ituran, Renata Badanai.

Denise iniciou sua explanação explicando como as competências femininas contribuem no contexto organizacional. “Ocupando uma função de liderança em uma corporação, devemos pensar em ter equipes formadas por pessoas com de diferentes perfis, que apresentem visões distintas que possibilitem avaliações que contemplem múltiplas perspectivas”.

Diante da pandemia que provocou a quarentena, Denise compartilhou sua experiência profissional na implementação do home office na HDI. “A primeira preocupação que tivemos foi com segurança e a saúde de nossos colaboradores. Felizmente em pouquíssimo tempo conseguimos fazer os ajustes necessários o colocar todo nosso time no trabalho remoto, sem comprometer nossas operações e atendendo normalmente aos clientes e parceiros”.

Entretanto, diante de um cenário de incertezas e desafios causados pelo novo coronavírus, a Diretora de TI da HDI argumentou que o aprendizado obtido vai além das questões técnicas, mas também deve privilegiar o lado humano. “Aguçamos a percepção referente ao olhar de empatia que precisamos ter com nossa equipe para poder contribuir mais com aqueles que precisam de ajuda. Muitas vezes estamos totalmente focados em resultados e acabamos deixando a sensibilidade em segundo plano. Espero conseguir ultrapassar os desafios que vem pela frente, já que a pandemia ainda não acabou, e ainda evoluir como líder para poder contribuir mais com empresa e a nossa equipe”.

Na avaliação da executiva, o atual momento poderá deixar um legado que privilegie resultados mais assertivos e eficientes beneficiando a sociedade. “Estamos nos sensibilizando bem mais com aspectos fora da normalidade que nos afetam, como a pobreza, a desordem e a politização de um tema que é de saúde pública. Para que possamos ter um olhar mais humano pra tudo é necessário termos um visão de colaboração, que é o formato adotado em nossa organização. No Brasil somos muito individualistas, mas precisamos fomentar mais a colaboração, privilegiando o olhar para sociedade.”

A mediadora Renata perguntou para a executiva da HDI qual é avaliação dela na forma de liderar no período pós-pandemia. “Além da busca pela empatia é preciso que exista a resiliência, pois ela é uma característica que os líderes as demais pessoas deverão ter para conseguir enfrentar os desafios”, respondeu.

A CEO da CEPA, Rosina Cammarota, e a Diretora de Pessoas e Organização da Softys, Regiane Herchcovitch, foram as outras executivas que participaram do evento virtual.

Notícias Relacionadas