Fetransporte 2021: CEO da HDI fala sobre transformações digitais e ressalta a importância do cliente

09.06.2021 - Fonte: Seguro Gaúcho

SEGURO-GAUCHO

O presidente da HDI Seguros, Murilo Riedel, participou do painel virtual Encontro de CEOs da Fetransporte Brasil Conference 2021 no início da noite de terça-feira, 08 de junho.

Apresentando a temática “Perspectivas do Mercado de Seguro de Transporte: a visão dos CEOs das Seguradoras”, o painel contou ainda com presença virtual da CEO da Axa no Brasil, Erika Médici, e teve a mediação do Diretor Comercial da Fetransporte Brasil, Rogério Bruch. O executivo da HDI falou sobre a importância dos investimentos em tecnologia para o desenvolvimento de soluções inovadoras e das oportunidades existentes no seguro de transportes.

O mediador perguntou a Murilo Riedel, qual o desafio para uma grande empresa ao elaborar os planejamentos estratégico e comercial diante do atual cenário econômico e da instabilidade política existente. Bruch salientou que a situação está agravada pela pandemia prolongada que provoca recorde histórico de fechamento de empresas e 14 milhões de brasileiros desempregados.

O CEO da HDI iniciou sua resposta observando que o setor vive um panorama de desafios gigantescos. Ele argumentou que a modificação ocorrida com a pandemia teve relação com a experiência da Seguradora com as grandes crises no Brasil e que esse contexto forçou o mercado segurador a acelerar processos que seriam necessários.

O executivo fez referências a investimentos na área de tecnologia, afirmando que a partir de 2016 a HDI investiu R$ 400 milhões em processos de digitalização que modificaram completamente sua plataforma e sua operação para os 30 mil corretores cadastrados. “Conseguimos instrumentalizar a Companhia durante os anos de 2016, 2017 e 2018 e isso foi o grande acelerador de ganhos de performance que pudemos obter com a digitalização e o investimento desses recursos que foram muito importantes. Quando começou a pandemia a HDI estava absolutamente preparada para uma nova fase”, salientou Riedel.

O executivo argumentou ainda que apesar da atual conjuntura, que ele considera volátil e complicada, a HDI apresentou nos últimos cinco anos a melhor série histórica de resultados. “Tudo isso aconteceu por que a Seguradora se preparou para as crises. Não só nossa empresa, mas de uma maneira geral o setor de seguros encontra-se muito bem equipado e está sólido, regulado, maduro e preparado para enfrentar crises”, afirmou o executivo.

Riedel comentou sobre como a HDI e o mercado de seguros têm se reinventado para atender as demandas do setor de transporte e a expansão dessa carteira na Companhia, que acompanha os planos de diversificação da Seguradora. Ele disse que está surgindo um novo mercado: “estamos percebendo que a logística, a distribuição e os aplicativos eletrônicos das pequenas entregas estão crescendo, pois a pandemia trouxe uma nova característica de oportunidade de negócios, que é o chamado transporte retalhado”.

Ao abordar os avanços da atuação da HDI através de um ecossistema de parcerias que traz ganhos e inovações Riedel destacou a importância das insurtechs e das fintechs. Entretanto, o executivo foi categórico ao enfatizar a importância do cliente. “O cliente é o ativo mais significativo de uma seguradora e de uma corretora. Uma companhia só tem valor pelos corretores que têm e pelos clientes que possui, pois eles constituem-se no ativo conquistado”, finalizou o presidente da HDI.

 

Notícias Relacionadas