O que aprendemos em 2020 e o que esperamos de 2021

13.01.2021 - Fonte: Por Luiz Felipe Amabile Loch e Suellen Castro da Silva Farias | sócios do C. Josias & Ferrer

Luiz-Felipe-Amabile-Loch-e-Suellen-Farias_credito-_Mincarone-Fotografia--1024x683

Confira artigo de Luiz Felipe Amabile Loch e Suellen Castro da Silva Farias, advogados sócios do escritório C. Josias & Ferrer.

E lá se foi o ano mais desafiador do mundo.

Não houve nenhuma pessoa ou segmento econômico que não tenha se sentido frágil, impotente e que, ao mesmo tempo, não tenha descoberto uma grande capacidade de reinventar-se.

Não foi diferente no C. Josias & Ferrer. Começamos assustados, com um desejo enorme de mantermos uma das nossas filosofias básicas: o cuidado. O cuidado com a nossa equipe, com os nossos clientes e com todos que estão ao nosso redor.

Nosso primeiro passo foi rápido: em 12/03/2020 já estávamos em regime de home office e começamos o trabalho de campo com cada um da equipe para que todos tivessem o máximo de conforto e condição de trabalho possível.

O que aprendemos? Que apesar das mudanças estruturais necessárias, nós nunca estivemos sozinhos. Ainda que tenhamos tido aumento de produtividade e uma equipe unida, como sempre, estamos contando os dias para podermos estar de volta presencialmente e com segurança.

O que esperamos para 2021, além da vacina?

Esperamos mais desafios. Contudo, estamos bem melhor preparados para enfrentá-los. Primeiro, porque em 2020 todos fomos surpreendidos com a situação pandêmica. Atualmente não há mais elemento surpresa. A maioria da sociedade se adaptou. Segundo, tivemos tempo e conseguimos nos adequar às questões tecnológicas que se tornaram essenciais não somente na nossa profissão, como julgamentos telepresenciais e novas plataformas de trâmites processuais. No ramo do direito, em específico, podemos dizer que os acontecimentos do ano que passou aceleraram uma revolução jurídica digital que já estava ocorrendo.

Olhando para trás e vendo o momento atual, acreditamos que vencemos em 2020. Embora o ano que passou tenha nos deixado poucas opções, fomos obrigados a agir aprendendo e encontrando alternativas para a solução de problemas.

E em 2021, com certeza, faremos ainda melhor.

Notícias Relacionadas