Seguro de Vida para autônomos: um aliado para o equilíbrio da renda

14.06.2022 - Fonte: Bradesco Seguros

290348

Especialista da Bradesco Vida e Previdência esclarece por que o produto é item indispensável no planejamento financeiro desses profissionais

O número de trabalhadores autônomos e profissionais liberais segue crescendo no mercado brasileiro, especialmente após o advento da pandemia. Contudo, um dos maiores desafios desses profissionais, na maioria dos casos, é manter um equilíbrio financeiro sem contar com uma receita fixa. Lidar com essa situação de maneira adequada exige um bom planejamento. De acordo com Bernardo Castello, diretor da Bradesco Vida e Previdência, o Seguro de Vida é um produto indispensável para alcançar esse objetivo, pois oferece coberturas e assistências capazes de compensar uma eventual perda temporária de renda ou fazer frente a alguma despesa inesperada.

É o caso, por exemplo, de coberturas como Diária por Incapacidade Temporária, Diária de Internação Hospitalar e Doenças Graves. Há também assistências diferenciadas como o serviço Palavra de Médico, do seguro Vida Viva Bradesco, que possibilita o atendimento em diversas especialidades por especialistas brasileiros e internacionais, podendo ser contratado individualmente ou na modalidade de plano familiar. Todas essas soluções contribuem para a tranquilidade financeira de profissionais como motoristas de aplicativo, empreendedores digitais, personal trainers, terapeutas, entre outros.

“Um profissional autônomo precisa estar ciente de que suas receitas tendem a ser variáveis, já que, dependendo do produto ou serviço, o fator sazonal acaba tendo influência na demanda. A proteção de um seguro de vida pode garantir, por exemplo, o pagamento de uma indenização mensal, caso a pessoa fique impossibilitada de trabalhar por questões de saúde”, explica Bernardo Castello.

Segundo o diretor da Bradesco Vida e Previdência, no caso de um acidente, ter uma reserva de emergência ajuda muito a atenuar o impacto financeiro, principalmente se estivermos falando do provedor da família, que deve arcar com despesas como educação e saúde dos filhos.

“Nessa situação, o seguro atua como um aliado, provendo o suporte necessário até que as atividades sejam retomadas, além de poder oferecer cobertura para as despesas médicas, hospitalares e odontológicas decorrentes do acidente, o que contribui para evitar a contratação de empréstimos emergenciais que possam vir a afetar o planejamento familiar”.

Antes de contratar um Seguro de Vida, Bernardo Castello recomenda que o profissional tenha um planejamento claro e trace planos a médio e longo prazos, levando em conta sua situação familiar e patrimonial. Também é importante estimar a média de gastos e rendimentos no mês. Mesmo que os valores não sejam precisos, ter essa previsão ajuda a enfrentar uma perda temporária de receita fixa.

“Além disso, é sempre importante avaliar, pelo menos uma vez por ano, se as coberturas e assistências contratadas ainda atendem seus objetivos. Para isso, o ideal é contar com o apoio de um corretor de seguros, especialista mais indicado para auxiliar na escolha da proteção certa para o seu momento de vida e até mesmo para esclarecer eventuais dúvidas em casos de sinistro”, reforça o diretor da Bradesco Vida e Previdência.

Notícias Relacionadas