Sinistros de seguro catastróficos estão 41% além da média histórica

14.09.2021 - Fonte: CNseg

pexels-lachlan-ross-6510369

Com a proximidade da estação dos furacões do Oceano Atlântico, é mais provável que as taxas de sinistralidade excedam os orçamentos de 2021

De acordo com um novo relatório do banco de investimentos multinacional Jefferies, os sinistros de seguro catastróficos estão 41% além da média histórica e, com a proximidade da estação dos furacões do Oceano Atlântico, é mais provável que as taxas de sinistralidade excedam os orçamentos de 2021, informa o site Reinsurance News.

A esse respeito, o presidente da CNseg, Marcio Coriolano, afirmou que “o diagnóstico da Jefferies reforça a relevância dos seguros para a sociedade como um todo. É cada vez mais necessário gerir os riscos climáticos com precisão, quantificando seus impactos e, principalmente, prevenindo e reduzindo os danos de desastres naturais. O conhecimento e as ferramentas disponíveis são aliados fundamentais para o enfrentamento da severidade dos eventos catastróficos”.

A Federação Global de Associações de Seguros (GFIA, na sigla em inglês) é uma associação sem fins lucrativos criada para representar as associações de seguros nacionais e regionais que atendam aos interesses gerais das empresas de seguro de vida, Saúde, Seguros Gerais e Resseguro. A instituição tem como objetivo fazer representações aos governos nacionais, reguladores internacionais e outros em nome do mercado segurador mundial.

Com 40 instituições associadas, entre elas a CNseg, a GFIA representa cerca de 87% do total de produção de prêmio de seguros no mundo. Semanalmente, a GFIA distribui aos seus membros um Boletim com um compilado de consultas, publicações e notícias com o objetivo de contribuir para um diálogo internacional sobre questões de interesse comum do mercado segurador.

Notícias Relacionadas