Tokio Marine implementa Central de Atendimento em libras

27.10.2021 - Fonte: Tokio Marine

tokio2

Com cerca de 10 milhões de pessoas com deficiência auditiva no Brasil, movimento visa facilitar o atendimento e estreitar o relacionamento com este público

Sempre atenta às necessidades de seus públicos, a Tokio Marine, uma das maiores seguradoras do País, inaugurou recentemente um canal específico para que as pessoas surdas ou com deficiência auditiva possam ser atendidas de forma diferenciada. A iniciativa é uma parceria da Companhia com a ICOM, uma das principais plataformas de tradução simultânea em libras do País.

“A Tokio Marine entende a importância de oferecer um atendimento acessível a todos os públicos. Para se ter uma ideia, segundo dados do IBGE divulgados em 2020, mais de 10 milhões de pessoas têm algum problema relacionado à surdez e, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a estimativa é de que 900 milhões de pessoas no mundo podem desenvolver surdez até 2050. Ou seja, esse grande passo dado pela Companhia, acima de tudo, demonstra que a experiência digital pode e deve ser inclusiva, para ampliar o acesso de pessoas com deficiência aos serviços disponíveis em nossos Canais de Atendimento”, pontua Adilson Lavrador, Diretor Executivo de Operações, Tecnologia e Sinistros.

A tecnologia implementada triangula a comunicação entre o intérprete, o deficiente auditivo e a Central de Atendimento da Tokio Marine, que funciona 24 horas por dia, 365 dias por ano. Agora, o site da Seguradora conta com a nova funcionalidade de atendimento por vídeo chamada, na linguagem brasileira de sinais, na qual o Cliente ou o Corretor têm acesso a uma central que se comunica exclusivamente em libras, a fim de facilitar a experiência. Vale lembrar ainda que, recentemente, a Seguradora implementou o Hugo, agente virtual que traduz os textos do site institucional para libras com um simples clique, o que auxilia o usuário a entender todo o processo de navegação.

“Nós, da Tokio Marine, estamos sempre alinhados com as boas práticas ESG, cada vez mais presentes no dia a dia das empresas, norteando suas práticas ambientais, sociais e de governança. Com essas novas funcionalidades, podemos quebrar barreiras e gerar um impacto positivo na inclusão dessas pessoas na sociedade, com o objetivo de promover, a autonomia e a igualdade a milhões de brasileiros com deficiência auditiva, com acessibilidade em qualquer ambiente”, finaliza Adilson Lavrador.

Notícias Relacionadas